Por que apostar na cocriação?

Ambiente corporativo de cocriação. Foto: Unsplash

A cocriação é forma inteligente de se unir a outros profissionais – e até mesmo ao consumidor – na hora de oferecer um produto ou serviço. Ou seja, com a competitividade cada vez maior no mercado, a somatória de forças pode ser benéfica para todos os lados. Com mais cabeças pensantes e mãos trabalhando, é possível produzir um conteúdo de qualidade e ainda dividir as tarefas e multiplicar os lucros.

Cocriação na prática

Se você é uma empresa de tecnologia, por exemplo, com certeza já deve ter percebido que há diversas ferramentas no mercado e, provavelmente, você jamais conseguirá oferecer todas elas em um único projeto – mesmo que ele necessite. Nesse caso, a procura por outras empresas que possam agregar valor ao seu produto é essencial. Assim, você entregará algo de qualidade ao cliente, somando forças com quem também é referência. Com mais funcionalidades, o projeto ganha valor e, consequentemente, se torna mais lucrativo. Enquanto isso, sua empresa se firma no segmento, aumentando a credibilidade perante a outras empresas e também aos olhos do consumidor.

Três formas de cocriação

Segundo o Ibope, mais de 60% das empresas já investiram na cocriação. Ou seja, perceberam que com essa somatória de competências é possível aumentar a satisfação do consumidor e ainda criar novas soluções no ambiente corporativo. O site Transformação Digital, quando aborda o assunto, divide a cocriação em três maneiras. Entender o funcionamento de cada uma delas é essencial na hora de aplicar o conceito em seu dia a dia.

Cocriação com clientes: envolver os clientes no processo de produção é uma maneira de entender mais profundamente suas necessidades e também construir uma relação de confiança entre ambas as partes. Você pode fazer esse processo de diversas maneiras, como enquetes, email-marketing, ações dentro de aplicativos, concursos culturais etc.

Cocriação com empresas: essa parceria, como já falamos anteriormente, contribui muito para o sucesso de um projeto. Se sua empresa não é especialista em determinado serviço, mas precisa dele para continuar, nada melhor do que encontrar quem o faça bem-feito. Com isso, haverá uma redução de riscos, já que todos os envolvidos serão conhecedores profundos da área em que estão trabalhando. Para colocar em prática, tenha uma lista de possíveis parceiros de referência, separada por tipo de serviço que eles oferecem. Faça contato, promova reuniões e se coloque à disposição para também colaborar com seus projetos.

Cocriação interna: unir-se a outros profissionais, mesmo que dentro da mesma empresa, é outra forma de exercitar a cocriação. Na hora de lançar um aplicativo, por exemplo, além das áreas de tecnologia e conteúdo, que tal bater um papo com o pessoal do financeiro? Isso só irá agregar no resultado final, aumentando a funcionalidade do trabalho apresentado.

Processo de cocriação Gálata

A Gálata faz sites otimizados para o Google, com formulários inteligentes, entrega expressa e design personalizado. Para agregar valor à tecnologia oferecida, abrimos o Programa de Agências, em que agências de comunicação podem se tornar parceiras e, assim, oferecer o conteúdo para os endereços na web. Nessa cocriação, entregamos um produto completo para o cliente, que irá gerar posicionamento no mercado, retorno financeiro e também credibilidade.

Leia também:

Mobile first: aumente o desempenho de seu site no celular
A importância da redação publicitária
O que é Software como Serviço (SAAS)?

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.